segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Sport passa sufoco e vence o ASA por 4x2


Patric fez um dos gols da dramática vitória do Sport sobre o ASA de Arapiraca/Bobby Fabisak


O Sport mostrou, diante do ASA de Arapiraca, que é uma equipe muito irregular na Série B do Campeonato Brasileiro. O time rubro-negro, mesmo não jogando bem, conseguiu abrir a vantagem de 3x0 no placar. Na segunda etapa, no entanto, deixou o adversário crescer na partida, marcar dois gols e por pouco empatar o placar. Mas ao final, o artilheiro Marcos Aurélio acordou e garantiu a vitória por 4x2. O torcedor, no entanto, deixou a Arena Pernambuco, desconfiado. Afinal, como uma equipe experiente, comete tantos erros em campo diante de um adversário praticamente rebaixado?
Apesar do sufoco, o Sport conseguiu os três pontos importantes. O time rubro-negro retoma a terceira colocação, com 53 pontos, mesma pontuação do Avaí, que está em quarto , pois tem uma vitória a menos do que o Leão (32x31). No próximo sábado, o Sport volta a campo, desta vez na Ilha do Retiro, para encarar o São Caetano.
O JOGO

Bastou o Sport imprimir um ritmo mais forte para superar  o ASA de Arapiraca logo no primeiro tempo do confronto. Mesmo apresentando erros na defesa e na troca de passe na saída de bola, o Leão abriu a vantagem de 3x0 sobre o adversário. Destaque para o atacante Neto Baiano, que marcou dois gols, e o lateral-direito Patric, que marcou o terceiro gol e participou diretamente do segundo gol do jogo.

O Sport encontrou dificuldades para construir essa boa vantagem. Com Marcos Aurélio e Lucas Lima demonstrando pouca inspiração e a defesa batendo cabeça, o time rubro-negro errou bastante, dando até espaços para o ASA construir algumas situações ofensivas. Aos três minutos, Lúcio Maranhão já obrigava o goleiro Saulo a trabalhar.

Mas aos 8 minutos, o Sport foi mais eficiênte. Diogo Silva errou a saída de bola, Marcos Aurélio roubou, passou para Neto Baiano, que mandou uma bomba, sem chances para o goleiro. O time do ASA não se intimidou. Foi para cima e Lúcio Maranhão teve outra chance. Aos 35, o atacante tentou fazer gol por cobertura, mas Saulo pegou.

O Sport não estava bem em campo. Errando a troca de passe, monstrando lentidão para atacar. Até que aos 40 minutos, Patric fez boa jogada e chutou cruzado. Neto Baiano desviou para as redes. Dois minutos depois, Lucas Lima, dentro da área, tocou voltando para Patric ampliar o placar. O final do primeiro tempo deixou o torcedor rubro-negro feliz da vida.

O segundo tempo foi dramático por culpa do Sport. O ASA de Arapiraca não fez muito para crescer no jogo. O time rubro-negro deu espaço para o adversário e parecia dormir em campo. O advesário encontrou facilidades para tocar a bola. Até que aos 15 minutos, Diego Rosa foi derrubado por Vinicius Simon na área. Pênalti. Lúcio Maranhão cobrou bem e diminuiu o placar.

Não demorou muito para o ASA fazer o segundo gol. Aos 22 minutos, Caíque recebeu a bola na área e chutou. Saulo fez boa defesa, mas no rebote, o próprio Caíque conseguiu mandar a bola para as redes. O segundo gol deu força para o time de Arapiraca, que encontrou mais espaços para trabalhar a bola tranquilamente e encontrar oportunidades para empatar a partida.
 
O Sport ficou nervoso em campo. Buscou o ataque, mas continou errando. O time rubro-negro, então, optou por ficar mais compacto em campo. As entradas de Osvaldo no lugar de Rafael pereira e de Camilo na vaga de Lucas melhorou a pegada da equipe.
 
Parecia que o Sport estava em campo para segurar o 3x2. Até que, aos 44 minutos, a zaga  do ASA vacilou, e a bola sobrou para o artilheiro Marcos Aurélio, que pegou de primeira e mandou no canto direito do goleiro Marcos Vinícius, garantindo a vitória do Leão. 
 
Ficha do jogo
Sport: Saulo; Patric, Vinícus, Aílson e Marcelo Cordeiro; Anderson Pedra, Rafael (Osvaldo), Rithely e Lucas Lima (Camilo); Marcos Aurélio e Neto Baiano. Técnico: Geninho

ASA: Marcus Vinícius; Diogo Silva (Thallyson), Wellington, Fabiano e Samuel; Jorginho (Cal), Gláuber, Didira e Caique; Lúcio Maranhão e Clementino (Diego Rosa). Técnico: Heron Ferreira.

Local: Arena Pernambuco
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Edilson Frasao Pereira (TO) Luis Claudio Rodrigues da Costa (AM).
Gols: Neto Baiano, aos 9  e aos 40, Patric, aos 42 minutos do primeiro tempo; Lúcio Maranhão, aos 15, e Caíque, aos 22 minutos do segundo tempo, e Marcos Aurélio, aos 45 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelo: Vinícius Simon, Neto Baiano, Anderson Pedra, Osvaldo, Samuel, Wellington.
Público: 23.559
Renda: R$ 602.040,00.
 
Blog do Torcedor

Nenhum comentário:

Postar um comentário