quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Sport perde para Avaí, mas é ajudado pela rodada e fica no G4 da Série B


Foto: Jamira Furlani/ Divulgação
 
No duelo de Leões, o de Santa Catarina foi mais forte do que o do Recife nesta terça-feira, na Ressacada. O gol definitivo do jogo só saiu aos 34 do segundo tempo, pelos pés do atacante Márcio Diogo. A vitória é magra (1 x 0), mas significativa para os catarinenses. Com o triunfo, eles ultrapassam o próprio Sport e chegam à terceira posição da Série B. Para a equipe do Recife, a derrota não foi tão dolorosa por conta da rodada, que ajudou o clube a manter-se no G4 do torneio mesmo com o revés. Agora, o time está no quarto posto do certame nacional.
JOGO - O primeiro tempo teve muita alternância de controle. No começo e no fim da etapa, o Avaí foi melhor. O Sport chegou a ser superior no meio - ali entre os 20 e os 30. Mas é importante ressaltar que as melhores oportunidades foram criadas pelos catarinenses - enquanto o Leão da Ilha do Retiro, mesmo no seu momento mais positivo, não conseguiu ser realmente efetivo. Em algumas ocasiões, trocou bons passes, rondou a área, mas não houve uma grande chance.
As oportunidades do Avaí foram melhores. A primeira delas logo aos oito minutos de jogo. Rithely bobeou na intermediária e acabou perdendo a bola. A trama ofensiva foi criada rapidamente. Marquinhos apareceu na entrada da área, recebeu e bateu com força. Magrão defendeu e espalmou para escanteio. Aos 17, um lance perigosíssimo. Marquinho, de falta, levantou na área e Betinho cabeceou para o chão. Magrão salvou o possível gol dos catarinenses.A resposta do Sport foi quase imediata: no minuto seguinte, Patric recebeu de Felipe Azevedo na direita e chutou. A bola acabou subindo demais.
Pareceu a senha para que o Sport começasse a jogar melhor. O time do Leão cresceu e passou a trocar melhores passes. Além disso, apertou um pouco mais a marcação e conseguiu empurrar o Avaí para seu campo defensivo. Aos 27, a jogada que foi o símbolo deste momento do Sport: Marcelo Cordeiro fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. Não tinha ninguém para completar. Os atacantes do Leão não estiveram bem. A partir dos 30, p Avaí voltou a controlar o jogo. E chegou com perigo.
A chance mais clara foi aos 35. Falta na entrada da área. Marquinhos cobrou com categoria, mas a bola tocou na trave esquerda do goleiro Magrão.
SEGUNDO TEMPO - Na volta do intervalo, nenhuma mudança nos times. Nem nos nomes, nem na postura. O Avaí começou melhor. A primeira chegada foi antes do primeiro minuto. A zaga do Sport afastou um cruzamento para fora da área. Anderson Uchoa bateu de primeira, com força e Magrão pegou a bola rasteira. Aos nove, o Sport respondeu com uma de suas melhores chances. Marcos Aurélio fez grande lançamento para Felipe Azevedo, que bateu com força. Diego espalmou para escanteio.
O Avaí não demorou a assustar de novo. Aos 10, grande jogada de Marquinhos, que deu chapéu, levou a bola e abriu para Luciano. O meio-campista driblou e, dentro da área, bateu de canhota. Magrão soltou e zaga estourou para escanteio. Foram alguns corners quase em sequência. Num deles, Marquinhos bateu, Alex Lima subiu e cabeceou forte, mas mandou para fora. Aos 21, o jogo teve uma paralisação. O zagueiro foi atingido na cabeça e teve de ser removido de ambulância. Rafael Pereira entrou no lugar.
O ritmo do jogo não mudou. O Avaí continuou em cima, enquanto o Sport esperava a oportunidade de encaixar um contra-ataque. Mas, por ironia, acabou sofrendo o gol exatamente em um contra-golpe. Márcio Diogo, que havia acabado de entrar, completou de bico para o gol: 1 x 0 para o Avaí.
Com o placar adverso, Geninho foi obrigado a mudar. Fez duas alterações de uma vez: sacou Lucas Lima e Felipe Azevedo e colocou dois atacantes de referência - Nunes e Neto Baiano. O que era esperança virou problema quando, poucos minutos depois de entrar, Nunes acabou se desentendendo com Marquinhos. Sobrou um braço aqui e ali, mas o  árbitro Rodrigo Nunes de Sá foi rigoroso demais ao expulsá-lo de campo. Com um jogador a mais, as chances do Sport - que já não fazia grande jogo- foram praticamente sepultadas. O Leão ainda tentou, mais na base da força do que da técnica, mas não conseguiu.
Ficha do Jogo
Avaí: Diego (Tiago); Ricardinho, Alex Lima, Bruno Maia e Heracles; Eduardo Costa, Anderson Uchoa, Luciano (Aelson) e Marquinhos; Reis (Márcio Diogo) e Betinho. Técnico: Hemerson Maria

Sport:  Magrão, Patric, Tobi (Rafael Pereira), Ailson e Marcelo Cordeiro; Pedra, Rithely, Lucas Lima (Neto Baiano) e Aílton; Marcos Aurélio e Felipe Azevedo (Nunes). Técnico: Geninho
Local: Ressacada; Horário: 21h50; Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá; Assistentes: Alex Alexandrino e Daniel Luis Marques; Cartões amarelos: Pedra, Tobi, Rafael Pereira (Sport); Eduardo Costa e Marquinhos (Avaí); Cartão vermelho: Nunes (Sport); Gol: Márcio Diogo (aos 33 do 2ºT)
Blog do Torcedor

Nenhum comentário:

Postar um comentário